comissões de fábrica

Bordiga versus Pannekoek - Antagonism

Texto que trata da questão da relação contraditória entre os revolucionários - que são uma pequena minoria, quer queiram quer não - e o restante do proletariado. Contradição que não é superada trocando nomes, por exemplo, nomeando-se, no lugar de "partido", como "movimento", "organização autônoma", "rede", "federação", ou até "não-organização". Para tratar essa questão, o texto analisa as obras de Amadeo Bordiga e Anton Pannekoek, que, ao expressarem as lutas de classes de seus tempos e lugares, paradigmaticamente apreenderam, cada um, os dois polos dessa contradição, levando a teorização desses polos até o fim de suas consequências.